11/05/2020

Opinião | "Perdida" de P. C. Cast e Kristin Cast

Título: Perdida
Autor: P. C. Cast e Kristin Cast
ISBN: 9789897731747
Edição ou reimpressão: 10-2019
Editor: Saída de Emergência
Idioma: Português
Dimensões: 159 x 229 x 22 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 368

Sinopse: As coisas estão estáveis na Casa da Noite desde que Zoey e os amigos fecharam o portal entre os dois mundos e enviaram o Outro Kevin de volta para o Outro Mundo. Um novo ano escolar teve início, e o programa de intercâmbio de Zoey está prestes a começar. Mas se tudo está bem, porque é que ela está cada vez mais apática e de mau humor?
Zoey não consegue parar de pensar na possibilidade de seguir o seu irmão para o Outro Mundo, onde o Outro Kevin está a usar uma magia antiga sem consciência do perigo. Sem a orientação dela, o Outro Kevin poderá perder mais do que a guerra contra Neferet — poderá perder a sua alma. E Z sabe que tem de o ajudar — afinal, ele é o seu irmão mais novo. Mas Stark tem as suas próprias razões para impedir que Zoey regresse ao Outro Mundo. Afinal, é lá que está Heath Luck, o amor de infância de Zoey, ainda vivo e de luto pela morte da sua amada.
Numa versão alternativa da Casa da Noite, em que o perigo surge sob a forma de amigos e os aliados se podem encontrar nos locais mais estranhos, conseguirá Zoey restaurar o equilíbrio perdido?

OPINIÃO:
Vou ser sincera, quando esta nova série foi divulgada eu sabia que iria querer ler porque é de um mundo que eu adoro, mas não tinha a certeza se iria gostar. No primeiro livro as autoras apresentaram um pouco do que seria este novo mundo, mas é neste segundo livro que conhecemos mais a fundo esta nova história e é fabulosa. No primeiro eu tinha gostado, mas achei que faltou alguma coisa, e realmente, aquele toque especial que faz um livro bom ser muito bom está neste segundo. A história evoluiu e as autoras conseguiram trazer algo interessante e que ao mesmo tempo é bastante nostálgico para os fãs.

Nesta continuação temos mais presente a história do "Outro Kevin" e no mundo dele temos tudo a explodir. A trama passa-se quase toda no "outro mundo", afinal de contas o Outro Kevin voltou e agora sabe que existe coisas que realmente têm que ser mudadas. O livro é a busca inicial deste personagem em tentar descobrir como pode lutar contra uma pessoa que sabe que num outro mundo já foi derrotada. A história acontece em volta deste tema e das aventuras que o Outro Kevin tem que passar para conseguir alcançar os seus objetivos. Mas ele já não é o mesmo, por isso além de procurar aliados, também tem que se proteger para que ninguém descubra o que ele é.


O que mais gostei nesta nova série é o universo criado pelas autoras. Este novo mundo com versões diferentes de personagens que já conhecemos foi uma ideia excelente. Sinceramente não estava à espera que fosse tão bom e que as autoras conseguissem desenvolver tão bem, mas sim, conseguiram e arrasam! A história torna-se assim tão misterioso e intrigante como nos primeiros livros. Eu fiquei completamente presa a esta leitura porque eu sofria com os personagens e queria saber o que iria acontecer. Afinal de contas estamos num novo mundo e sinceramente tudo pode acontecer.

A verdade é que o primeiro livro é apenas uma introdução a este novo mundo, é neste segundo volume que tudo acontece. E isso é fabuloso porque é aqui que a história realmente começa. Agora o mais importante é o "outro mundo" e a Zoey não é a mais importante e sim o seu irmão. Eu adorei imenso isso, estava com medo que as autoras voltassem a dar protagonismo à Zoey, claro que temos capítulos dela e ela aparece na história, mas não é o importante e é fabuloso quando percebemos isso e o porquê.

Mas aquilo que mais gostei foi ver algumas personagens que morreram cedo na história principal e agora temos novamente estes personagens aqui e acreditem, até emocionei-me num certo momento tão especial. Este livro vai fazer qualquer fã da série chorar com a "volta" de personagens tão queridos e que sem dúvida foram embora cedo de mais. Mas tenho que dizer a minha personagem favorita é a Outra Afrodite, sim nós sabemos a verdade sobre ela, mas neste outro mundo ela ainda não teve verdadeiros amigos e a relação dela com o Outro Kevin é tão divertida e fofa ao mesmo tempo.

Esta história parece ter uma trama complexa, mas a verdade é que é uma simplificação de tudo o que a Zoey passou em vários livros na série principal. Mas não é mau, pelo contrário, afinal o Outro Kevin sabe o que tem que fazer para conseguir alcançar o final e por isso, obviamente, é tudo mais simples, mas não deixa de ser interessante, pelo contrário, é ainda mais envolvente e rápido. A forma como a P.C. e a Kristin juntaram estes dois mundos foi sensacional e eu adorei. Vemos todas estas diferenças e parecenças e foi genial. Por isso sim, as autoras conseguiram e eu fiquei completamente rendida a esta história. Para quem é fã desta saga vai amar, é como voltar ao início e ver tudo como deveria ter sido e ao mesmo tempo quem não leu a série principal e quer ler esta, é possível sim, é uma fantasia cheia de ação, mistérios e magia incrível.

Ler sobre mundos paralelos e as suas diferenças é algo que gostei imenso e estas duas maravilhosas autoras conseguiram desenvolver uma trama forte e muito boa. Sem dúvida que preciso urgentemente de ler o próximo porque acredito que ainda venha por aí muitas surpresas, pois isto tudo apenas está no início e ainda tem muita coisa para vir por aí. 

Opinião do livro anterior:

Leitura com o apoio:

16/04/2020

Book TAG | #FicaEmCasa


Hoje venho responder à TAG #FicaEmCasa criada pela Mariana do canal @efeitom e achei maravilhosa e decidi também responder. Se alguém também já respondeu deixem o link nos comentários que quero ver as vossas respostas! 

1. DISTOPIA: Um livro que quando leste pensaste "e se isto acontecesse?"
Poderia muito bem dizer o "Seca" que foi um dos meus favoritos do ano passado, mas como já vi muitas pessoas a responderem com este livro, então vou dizer o "VOX" de Christina Dalcher. Quando li este livro fiquei completamente chocada porque percebi o quanto facilmente poderíamos chegar a um ponto daqueles, não é bonito e mete sim muito medo. 

2. HORA DA LIMPEZA: Um livro que se calhar merecia uma nova casa
Para esta questão acho que é o "Matéria Escura" de Blake Crouch, tenho este livro desde que saiu e na altura fiquei curiosa para o ler e até li algumas opiniões bastante positivas, mas não li na altura e acho que agora já não o irei ler.

3. ESTE FICOU ESQUECIDO: Um livro só e abandonado que finalmente vais ler
Aqui vou responder o "Ensaio sobre a Cegueira" de José Saramago que já o tenho cá em casa à anos, é de uma coleção de clássicos que era da minha mãe e que ela ofereceu-me. Nunca o li e nem vi o filme, mas tenho bastante curiosidade e devido ao que estamos a passar, acho que é um livro importante para ler agora.

4. AI O POUCO TEMPO: Um livro que arranjaste sempre desculpa para não ler 
Para esta pergunta a resposta é "1984" de George Orwell. Eu já tentei uma vez iniciar esta leitura, mas não sei, acho que não foi a altura certa. As desculpas são as habituais "é um clássico", "já iniciei e não cativou-me", "como é um clássico tenho a certeza que é mais difícil", entre outras. Desculpas parvas, tenho é que ganhar coragem e pegar nele de uma vez por todas. 

5. MANTER A CABEÇA OCUPADA: Um livro impossível de largar
Nesta questão eu poderia indicar milhares de livros, livros impossíveis de largar tenho eu uma lista infinita (felizmente). Mas aquele que primeiro veio à memória foi o "A Dama e o Monstro" de Sarah Maclean. Eu amo romances de época e este é tão bom, mas tão bom que o li em poucas horas e de seguida sem parar. Um livro que é literalmente impossível de largar até o terminar.

6. NÃO FAÇAS FILMES: Um adaptação cinematográfica que já querias ter visto
Não é um filme, mas sim uma série. A que eu quero imenso ver é "À Procura de Alaska", eu li o livro já à alguns anos e gostei mais ou menos e assim que foi anunciado que ia haver série eu fiquei bastante entusiasmada, mas não sei, até ao momento não assisti. É sim uma série que quero muito ver, mas não sei, realmente não tenho nenhuma desculpa para ainda não ter visto.

7. GUILTY PLEASURE: Um guilty pleasure literário que vais pôr em prática
O meu guilty pleasure literário é releituras. Eu adoro reler livros e desde que estou em casa a trabalhar admito que já reli alguns (no meu goodreads podem ver isso). Adoro reler aquele livro que eu sei que adorei e nos próximos tempos quero reler outros, um desses exemplos é "O Erro" de Elle Kennedy, um new adult que eu adoro e quero reler brevemente. 

8. FICA EM CASA: Recomenda 3 livros para ler nesta quarentena  
Quando vi esta pergunta foi bastante fácil, estes três vieram loga na minha cabeça:
- "A Salvo nos seus braços" de Stephanie Laurens que é um romance de época que li à pouco tempo e fiquei completamente rendida, ele é sim grande mas como estamos em casa em quarentena não existe desculpas para não lerem.
- "9 de Novembro" da maravilhosa Colleen Hoover, é um dos meus favoritos da autora e recomendo imenso, a história é linda e super emocionante.
- Por último recomendo que leiam "Uma Família Quase Normal" que é um suspense psicológico que é sensacional, quando o terminei fiquei completamente louca pela história.

Espero que tenham gostado e principalmente espero que esteja tudo bem e, se possível, fiquem em casa!

03/04/2020

Opinião | "Prisioneiros do Amor" de Nicole Jordan

Título: Prisioneiros do Amor
Autor: Nicole Jordan
ISBN: 9789897544330
Edição ou reimpressão: 02-2020
Editor: Marcador
Idioma: Português
Dimensões: 153 x 231 x 18 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 280

Sinopse: Marcus Pierce, um aristocrata incrivelmente bonito com uma reputação infame, herda a guarda da ardente Arabella Loring e suas duas irmãs... e imediatamente declara a sua intenção de as casar.
Arabella Loring e as suas irmãs esforçaram-se por construir um futuro para si mesmas, já que a família foi assolada por um terrível escândalo após o qual foram excluídas da vida social da aristocracia. Fundaram uma escola para jovens senhoras de boas famílias e juraram nunca casar.
Infelizmente, o seu guardião, o encantador Marcus Pierce, conde de Danvers, tem outros planos e, para se livrar da pesada responsabilidade, pensa em dar uma boa recompensa aos cavalheiros dispostos a casar com as suas pupilas.
No entanto, Arabella não está pelos ajustes e aparece em casa de Marcus, pronta para a batalha. Mas ele, conquistado pela combativa rapariga, propõe-lhe uma solução insólita: irá cortejá-la durante duas semanas, pondo em prática todas as suas qualidades de sedutor, e se ela conseguir resistir-lhe, estará livre de todas as restrições. Caso contrário...
O amor é uma aposta que ele não está disposto a perder…

OPINIÃO:
Este não foi o primeiro livro que leio desta autora e por isso assim que vi esta capa e esta sinopse fiquei logo bastante curiosa para saber o que a autora preparou para estes personagens. Afinal de contas é um romance de época e eu sou completamente apaixonada por este género. A minha primeira impressão foi que era bastante pequeno, o que até é positivo, faz com que seja uma leitura rápida e é notório que não se vai perder muito tempo com ele. E tenho a dizer que sim, foi uma leitura bastante rápida e envolvente, qualquer leitor vai gostar desta aventura com um romance arrebatador.

Este livro conta-nos a história de Arabella, uma jovem que teve que lutar para conseguir algo seu. Devido a um escândalo familiar ela e as irmãs tiveram que perseguir os seus sonhos sozinhas. E conseguiram, agora elas têm uma escola onde ensinam jovens de famílias ricas. Com este sucesso estas irmãs não pretendem casar, afinal de contas o marido pode impedi-las de fazer o que mais gostam. Acontece que quando têm um novo guardião e este tem como objetivo casar as três o mais rápido possível para se ver "livre delas" é óbvio que elas não ficam felizes. Muito menos a mais velha, Arabella, que vai faze de tudo para proteger as irmãs de um casamento que não querem. Quando Marcus conhece Arabella fica automaticamente intrigado pela jovem lutadora e guerreira que entrou a correr em sua casa e faz-lhe uma proposta interessante. Claro que isto não poderia vir coisa boa daqui e vamos ter muitas cenas interessantes entre estes dois.

A história é bastante interessante porque temos três jovens que foram completamente diligenciadas pelo tio que deveria tomar conta delas. Devido a isso tiveram de fazer o possível para viverem felizes e quando descobrem a vocação para ensinarem percebem que é isso que querem fazer. E tudo estava a correr bem até que o tio morre e o novo guardião apenas quer casá-las o mais rápido possível elas vêm todo o seu futuro a desmoronar-se e claro que vão tentar ao máximo que isso não aconteça. E aqui vem a outra parte interessante, assim que o Marcus coloca os olhos na irmã mais velha sente uma atração por aquela mulher forte e decidida e vê nela alguém que poderia casar.

Eu admirei imenso a Arabella, ela é uma jovem que sofreu bastante devido a um escândalo dos pais , isto vez com que elas sejam mal vistas na sociedade. E a forma como ela lida com toda a situação é belíssima. Senti-me inspirada por esta personagem, como também tenho irmãos mais novos sei o quanto é difícil querer fazer o melhor para eles, na maioria das vezes é complicado, mas fazemos de tudo o que esteja ao nosso alcance. Foi isso que a Arabella sentiu ao longo da história, ela colocava as irmãs em primeiro lugar, estava sempre a pensar no bem-estar delas e o que iriam pensar das suas decisões. Não é que esteja errada, afinal quem tem irmãos mais novos vai compreender, mas isso fazia com que ela tomasse decisões pelas irmãs e não aquilo que ela queria para si.

O Marcus é uma personagem que também gostei, o melhor foi ver que também não estava nos planos dele casar, mas ao ver uma mulher tão forte e diferentes de todas as outras raparigas da sociedade, percebeu que afinal não seria assim tão mau casar. Outro aspeto que gostei é que ele não é de desistir, não foi só pelo facto de ela dizer "não", mas ele realmente surpreendeu-se e queria conhecê-la melhor. O Marcus é muito persuasivo e cativante e estes dois personagens juntos têm uma conexão e atração enorme que gostei imenso de ler. A história é muito rápida, afinal de contas o livro é pequeno, mas não deixa de ser bastante cativante e interessante. Pelo contrário, esta história só fez eu ficar ainda mais ansiosa pelo segundo livro que conta a história de uma das outras irmãs da Arabella e quero imenso saber como tudo vai acontecer.

O único aspeto negativo que posso apontar é que a narrativa foi um pouco rápida de mais, afinal temos um livro fininho. Mas a verdade não é algo que realmente incomode muito, afinal de contas quando iniciamos um romance deste género já sabemos mais ou menos o que vai acontecer e o mais interessante é na verdade o que leva até aquele momento e não propriamente o final. E relativamente ao "meio" da história está bastante bem desenvolvido e é muito interessante de se conhecer.

Devido ao seu tamanho, acho que é um bom livro para quem quer iniciar-se em romances de época. Neste livro começa a ter contacto com os termos daquela altura e tenho a certeza que depois deste vai querer ler muitos outros deste género. A escrita da autora é muito rápida e fluída, é um livro que se lê em poucas horas e que tenho a certeza que vai dar boas risadas e emocionar em alguns momentos.

Leitura com o apoio:

02/03/2020

Opinião | "A Noiva do Bastardo" de Sarah MacLean

Título: A Noiva do Bastardo
Autor: Sarah MacLean
ISBN: 9789896686611
Edição ou reimpressão: 09-2019
Editor: TopSeller
Idioma: Português
Dimensões: 150 x 229 x 23 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 400

Sinopse: Ele faz-lhe uma proposta irrecusável.
Lady Felicity Faircloth é surpreendida na escuridão da varanda do salão de baile por Devil, um misterioso estranho que promete ajudá-la a conquistar o duque de Marwick.
Felicity aceita a sua ajuda, mas com uma condição…
Mas quando ela retribui com uma perigosa exigência…
Apesar de solteira há mais tempo do que desejaria, Felicity apenas concordará com um casamento por paixão. Filho bastardo de um maquiavélico duque e líder temeroso das sombrias ruas de Londres, Devil vê em Felicity a possibilidade de dar início a uma terrível e prometida vingança que durante anos planeou.
A tentação torna-se demasiado irresistível.
Ao transformá-la numa mulher tentadora e irresistível, capaz de convencer o duque a pedi-la em casamento, Devil poderá construir a armadilha que lhe permitirá destruir o inimigo. Mas ao revelar o encanto de Felicity, Devil percebe que levar a cabo o seu plano não será, afinal, tarefa fácil. Ele terá agora de escolher entre o desejo de vingança e um outro tipo de desejo…

OPINIÃO:
Mais um livro de Sarah Maclean e como não ficar completamente rendida a esta autora que escreve maravilhosamente bem? Todos os livros desta autora são perfeitos, desde o primeiro livro que percebi o quanto ela sabia escrever bem e a cada novo livro só mostra o quanto eu tinha razão.
Este é o primeiro livro de uma nova série e que promete trazer grandes surpresas e garante ser uma série divertida e bastante diferente de todas as outras da autora.

Neste livro conhecemos o Devil que pretende iniciar uma vingança devido a algo que foi prometido à anos atrás. Quando conhece Felicity vê nela a vingança perfeita. Devil e os irmãos são filhos bastardos de um duque, mas devido a serem bastardos tiverem que crescer sozinhos e aprenderem por eles mesmo. Cedo perceberam como era o pai e entre eles fizeram um acordo, acordo esse que um deles não quer cumprir e deixou o Devil bastante furioso. Num primeiro momento, a Felicity parece ser a mulher ideal para o sua vingança e vai fazer de tudo para conseguir alcançar os seus desejos. Devil está decidido a não separar-se dos seus planos, mas claro que nada é o que parece e quando um sentimento diferente surge, ele não sabe como reagir.


A história destes dois personagens é muito apaixonante. Tudo começa com um sentimento de vingança e uma promessa de tornar a Felicity atrativa ao duque de Marwick. Mas claro que nunca é nada assim tão simples e quando ele conhece realmente a personalidade desta mulher, começa a por em causa tudo o que planeou para o seu futuro. Já a Felicity assim que conhece o Devil fica bastante intrigada com este homem, por isso vai meter-se em algumas confusões e ficar a conhecer uma parte de Londres que nunca pensou sequer visitar. Ela é uma jovem bastante curiosa e que não tem medo de perseguir o que deseja, quando algo lhe intriga, ela não cansa até descobrir tudo. É também bastante corajosa, afinal estamos a falar de uma época em que as mulheres eram muito reprimidas e a Felicity não tem medo de ultrapassar algumas regras.

O mais diferente neste livro e que cativou-me imenso é que conhecemos a parte mais obscura de Londres, mostra-nos a vida dos pobres e como eles sobrevivem. Neste caso, temos um homem que alcançou certo prestigio com grandes dificuldades, ele lutou, literalmente, para conseguir o que tem hoje e principalmente para conseguiu chegar onde está e é realmente espantoso de ler. Todas as passagens da história em Covent Garden foram as minhas favoritas, é raro conhecer este lado da sociedade num livro deste género, mas é importante referir sim todas as dificuldades que existiam nesta época. A autora foi bastante detalhada na forma como descreveu este local, é fácil conseguirmos perceber os promenores de uma época completamente diferente e transportamo-nos para este espaço e tempo. Eu conheço Covent Garden atual e ler sobre aquele espaço numa época completamente diferente foi bastante fascinante.

Outro aspecto interessante é que temos um ar de mistério em volta destes personagens, não sabemos ao certo o porquê de tudo isto e quanto mais avançamos na história mais curiosos ficamos. O passado do Devil é triste mas só faz com que entendamos melhor as suas atitudes. Claro que nem tudo o que ele queria fazer tem desculpa, mas ao percebermos o porquê conseguimos entender um pouco melhor. Chegou a um ponto que queria entrar na história e abraçá-lo. É verdade que o início é um pouco lento, mas a partir de um certo ponto a história avança tão rápido que cheguei mesmo a não querer que o livro terminasse, porque estava tão envolvida pela trama e pelos personagens que só queria saber mais sobre eles. A verdade é que a autora trouxe uma realidade desta época que está pouco descrita nos livros deste género e tenho a dizer que fiquei completamente rendida e apaixonada.

Ler A Noiva do Bastardo foi uma maravilhosa aventura, recheada de intrigas, mistérios, imprevistos e muito romance, Sarah Maclean voltou a surpreender-me. É verdade que digo sempre isto, mas ainda não acredito o quanto esta autora consegue inovar de livro para livro. Após já ler tantos livros de romance de época pensei que já não poderia haver muita coisa diferente, mas aqui está a prova de que estava completamente errada. Esta autora é um génio!

Claro que agora estou super ansiosa pelos próximos livros, aqui já ficámos a conhecer pelo menos um dos próximos casais e já fiquei bastante curiosa com as suas histórias. Acredito que Sarah Maclean vai voltar a surpreender-me, este género de livros é um dos meus favoritos e esta autora é uma das minhas favoritas, por isso é impossível não gostar. Com drama misturado com várias cenas divertidas e um romance intenso, temos uma história incrível cheio de aventuras que cativou-me desde as primeiras páginas e nunca desiludiu, Sarah escreve de uma forma bastante fluída, mas conseguimos perceber perfeitamente bem o espaço e o tempo em que decorre a trama. É uma leitura envolvente e rápida para quem adora um bom romance com algumas surpresas pelo meio.

Leitura com o apoio: