16/06/2017

Filmes & Séries | Maio'17

Em Maio assisti a três filmes, sendo dois deles no cinema. Fui ao cinema ver o Rei Artur: A Lenda da Espada apenas por causa do ator (Charlie Hunnam) que eu adoro e o filme desiludiu-me imenso, sinceramente estava à espera de muito mais, foi bem fraquinho e até a história em si achei um pouco parva. Quando falei com uma amiga minha sobre este filme, ela disse que tinha o filme de 2004 sobre o Rei Artur e que esse sim é bastante bom e por isso emprestou-me e claro que eu vi e adorei, este sim vale a pela assistir, fora que a Keira Knightley faz um papelão que merece ser visto.
O terceiro filme de Maio também fui ao cinema assistir e foi o Piratas das Caraíbas: Homens Mortos Não Contam Histórias, eu estava super ansiosa para ver este filme e mesmo tendo gostado bastante da história, achei que para tanto tempo de preparação e todas as promessas, achei que faltou qualquer coisa, não sei bem explicar, mas no fundo não alcançou todas as minhas expectativas.

Relativamente às séries, terminei de assistir a Confess (desde o 3º episódio ao 8º episódio). Também assisti os dois primeiros episódios da 4ª temporada de Sons of Anarchy, não vi mais simplesmente que achei estes dois episódios um pouco fracos (comparando com os anteriores), mas eu adoro estas personagens e claro que irei continuar a ver esta série.
Depois vi os dois primeiros episódios da 1ª temporada de Black Mirror, eu gostei da forma como abordaram os temas, mas são episódios estranhos, vi algumas pessoas a falarem super bem desta série, mas não sei se continuo.
Por último vi os 7 primeiros episódios da 2ª temporada de Criminal Minds: Beyond Borders, eu adoro esta série, admito que gosto bastante mais da original, mas os personagens desta são tão bons que a cada novo episódio gosto ainda mais.

E foi isto que assisti no mês passado. O que andaram a ver?

13/06/2017

Novidade | "O Prodígio" de Emma Donoghue

O marcante regresso de Emma Donoghue com O Prodígio
Depois do sucesso de O Quarto de Jack, autora inspira-se em relatos históricos para criar um drama intenso.

Depois do grande sucesso de O Quarto de Jack e de ter sido nomeada para o Óscar pela adaptação deste romance para o cinema, Emma Donoghue inspira-se uma vez mais em relatos reais e situa o enredo de O Prodígio na Irlanda do séc. XIX, criando, novamente, uma personagem infantil marcante.
Anna tem 11 anos e é um inexplicável “prodígio da fé”, sobrevivendo sem quaisquer consequências a um longo período de jejum, o que atrai curiosos e devotos. Quando Lib Wright, enfermeira inglesa formada por Florence Nightingale na Guerra da Crimeia, é contratada para velar por Anna, dia e noite – para desmascarar a possível fraude ou confirmar as circunstâncias miraculosas – tudo parece mudar e a menina começa a definhar inexoravelmente.
Numa Irlanda vergada pela Grande Fome, Emma Donoghue constrói um complexo drama sobre a fé, a moral, o fundamentalismo, e sobre como o amor e a esperança podem triunfar sobre o mal.

Sinopse: A jovem Anna recusa-se a comer e, apesar disso, sobrevive mês após mês, aparentemente sem graves consequências físicas. Um milagre, dizem. Mas quando Lib, uma jovem e cética enfermeira, é contratada para vigiar a menina noite e dia, os acontecimentos seguem um diferente rumo: Anna começa a definhar perante a passividade de todos e a impotência de Lib. E assim se adensa o mistério à volta daquela pobre família de agricultores que parece envolta num cenário de mentiras, promessas e segredos.
Prisioneira da linguagem da fé, será Anna, afinal, vítima daqueles que mais ama?

A Autora: Emma Donoghue nasceu em Dublin, em 1969. É duplamente emigrante. Passou oito anos em Cambridge, Inglaterra, a tirar um doutoramento em literatura do século XVIII, antes de se mudar para London, Ontario. Por outro lado, Emma Donghue também migra entre géneros literários: escreve argumentos assim como novelas históricas e contemporâneas e contos.
O seu bestseller internacional O Quarto de Jack foi finalista do Man Booker, Commonwealth e Orange Prizes e premiado com diversas distinções. A autoria do argumento para o filme O Quarto valeu-lhe uma nomeação para o Óscar de melhor adaptação de argumento original.

Novidade:

Novidades | Topseller

Maré Viva, de Cilla e Rolf Börjlind
Olivia Rönning é uma estudante da Academia de Polícia de Estocolmo. Ela tem de escolher um crime não resolvido para comprovar se, com os recursos tecnológicos atuais, seria possível desvendar o caso. E um terrível crime suscita o seu interesse: o homicídio de uma mulher grávida, em 1987, numa praia, em noite de maré viva.
Olivia retoma a investigação do crime e, em busca de pistas, procura Tom Stilton, o inspetor responsável pelo caso, descobrindo que este desapareceu de forma misteriosa.
Simultaneamente, surge a notícia de espancamentos a pessoas sem-abrigo nas ruas de Estocolmo, cujos requintes de crueldade chocam a opinião pública: os atos de extrema violência são filmados pelos agressores e divulgados na Internet.
Determinada a desvendar o crime, Olivia acaba por descobrir que Tom Stilton é, atualmente, um sem-abrigo. Tom está mais interessado em vingar os crimes perpetrados contra os seus pares do que em ajudar Olivia, mas juntos acabarão por unir esforços e desenterrar um passado com revelações surpreendentes.
Uma trama intrincada sobre delinquência social e crimes ao mais alto nível, que se desenvolve num crescendo de suspense até chegar a um final arrebatador.

A Terceira Mulher, de Lisa Jewell
Todos temos segredos, e os segredos têm consequências.
Adrian Wolfe tem duas ex-mulheres, cinco filhos e demasiada bagagem.
Mesmo assim, ele e a sua terceira mulher, Maya, vivem em harmonia com a sua extensa família? Até que Maya morre inesperadamente e sem explicação. Um ano depois, as circunstâncias bizarras da sua morte continuam a atormentar Adrian: terá sido mesmo acidente? Ou suicídio? Teria Maya razões para tirar a sua própria vida?
Tentando ultrapassar o luto, Adrian decide investigar e descobre segredos perturbadores que o levam a passar em revista a relação com as ex-mulheres e os filhos. De repente, a frágil bolha de felicidade que envolvia a sua esquizofrénica família rebenta. Nem tudo é o que parece com os Wolfes. E quanto mais defeitos Adrian descobre na sua vida aparentemente perfeita, mais ele se questiona: será que algo ou alguém levou Maya à beira do precipício?
Um romance intenso sobre famílias modernas, que o deixará completamente agarrado aos seus segredos.

A Verdade Escondida do Verão Passado, de Sue Wallman
Uma perda dolorosa, um pesado sentimento de culpa, uma mentira sombria? Um ano depois, a verdade vem ao de cima.
No verão passado, Skye perdeu a irmã num trágico acidente, e não consegue deixar de se sentir culpada pelo que aconteceu. Para ajudá-la a seguir em frente, os pais decidem que ela deve passar uns dias num campo de férias, juntamente com outros jovens.
Tudo parece correr bem; Skye faz novas amizades e participa em diferentes atividades radicais. Até ao dia em que começa a receber mensagens arrepiantes no telemóvel: alguém está a fazer-se passar pela sua falecida irmã. Assustada, Skye sente que não pode confiar em ninguém e, no campo de férias, todos são agora suspeitos.
Conseguirá Skye recuar ao passado e enfrentar os seus medos mais profundos, de forma a descobrir a verdade? Estará ela preparada para mergulhar no desconhecido?
Um thriller cheio de suspense e com um toque de romance, ideal para jovens adultos. Uma leitura intensa, fluída, ritmada, com personagens misteriosas e intrigantes, mas muito realistas.

Novidades:

29/05/2017

Opinião | "Empurrado para o Pecado" de Monica James

Título: Empurrado para o Pecado
Autor: Monica James
ISBN: 9789896579050
Edição ou reimpressão: 03-2017
Editor: Editorial Planeta
Idioma: Português
Dimensões: 154 x 233 x 24 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 392

Sinopse: Matthew Dixon conta-nos a atracção por duas mulheres. Uma acalma os seus instintos predatórios. A outra o instinto protector. Qual das duas escolherá?
O livro começa onde o anterior nos deixou, com Dixon a tentar fugir das garras de Juliet, e manter o relacionamento crescente com Maddy. Mas o que não esperava era ter de percorrer um caminho tortuoso para afastar a vil Juliet da sua vida.
Dixon Matthews percebe que está tão apaixonado que fará qualquer coisa para proteger a mulher que ama, até mentir de forma a esconder os pecados do passado. Com a ajuda dos dois melhores amigos, Dixon tenta encontrar uma solução para o problema, mas sem êxito.
Decide uma jogada muito arriscada para se livrar de Juliet enquanto tenta manter o relacionamento com Madison. Só que uma vida dupla não se consegue manter para sempre.

OPINIÃO:
O primeiro livro desta série foi uma agradável surpresa, eu gostei imenso e claro que eu precisava que ler a continuação para saber como como ia terminar. Tal como o primeiro eu gostei imenso, sinceramente eu não dava nada por esta série, pensava seriamente que era apenas mais um romance erótico entre muitos, mas a verdade é que falou sobre temas interessantes e principalmente trouxe uma visão da mente do homem que achei bastante fascinante.

Empurrado para o Pecado é a continuação direta do primeiro livro e os títulos desta série não poderiam ser mais correto, se no primeiro ele era viciado no pecado e não conseguia larga-lo, neste segundo volume ele quer endireitar a vida com a pessoa que gosta, mas é continuamente empurrado para o pecado. Nesta continuação Juliet dá uma notícia a Dixon que irá mudar por completo a sua vida, e além disso ainda o chantageia. Dixon fica completa perdido e começa a esconder essas coisas da Maddy para a proteger.

Eu gostei imenso desta continuação, admito que o Dixon irritou-me imenso porque eu queria que ele contasse tudo à Maddy, afinal assim evitava tantos problemas, mas é compreensível, a Juliet mostrou neste livro que ela realmente tem sérios problemas mentais e acredito que muitas das ameaças ela iria colocar em prática se as coisas não corressem como ela queria, isso só mostrou o quanto boa vilã ela é e tenho que admitir que gostei imenso. Mas felizmente temos Doutor Dixon, a sua ética de trabalho pode não ser a melhor, mas não nos vamos esquecer que ele é um dos melhores psiquiatras, ou seja, lá no fundo o homem é inteligente como tudo, por isso a teia de mentiras em que ele se colocou rapidamente seria resolvida e tal como o ditado diz "a verdade vem sempre ao de cima".

Neste livro basicamente mostrou o quanto uma relação não é fácil e o Dixon e a Maddy passaram por tanto que notou o quanto todos os problemas serviram para fortalecer esta relação, ambos tinham problemas, mas realmente precisavam de confiarem um no outro e acreditarem nesta relação para poderem seguir em frente com algo forte e sustentável. Empurrado para o Pecado é um livro de descoberta pessoal, perda e perdão que mostra que nada é fácil, mas basta querer que tudo é possível.

Comparando com o primeiro livro é notável o quando a Maddy evoluiu. A forma como o Dixon a ajudou a ser mais confiante e segura de si mesma é bastante interessante, ela tem um passado que não a deixa e conseguir ultrapassar pequenos demónios é fabuloso e é bem visível o crescimento desta personagem. O próprio Dixon também tem uma mudança, ele começa a pensar mais no que quer para o futuro, que já era tempo, e foi a Maddy que o ajudou nisso, o que levou a que ele mudasse as suas atitudes, tornando-se numa melhor pessoa e pode-se dizer que ele finalmente cresceu.

Este é um romance com um carácter sexual bastante presente, é verdade, mas o diferencial é que a autora soube desenvolver as cenas de sexo no momento correto, ao contrário de outros livros que já li que as cenas de sexo apareciam do nada "só porque sim". Aqui, toda a parte sexual está bem enquadrada com a história, não sendo, na minha opinião, o ponto principal, mas sim algo para sensualizar o romance e que no contexto está correto. O livro é muito mais do que sexo, temos todos os problemas de ambos os personagens que são sim temas interessantes e no caso do dele, bastante original. Dêem uma oportunidade, que realmente vale a pena.

Com uma escrita envolvente e cativante, Monica James voltou a surpreender-me e admito que quase que partiu o meu coração em mil pedaços, mas eu adoro estes romances que me surpreendem de tal forma que começo a duvidar do final, esta autora consegue isso e eu adorei, estava sempre na dúvida do que iria acontecer. É um romance que vai arrecadar suspiros com uma história apaixonante, cativante e bastante sensual que vai prender qualquer um até à última página.

Opinião do livro anterior:

Leitura com o apoio: