11/08/2019

Opinião | "Paixão Proibida" de Penelope Douglas

Título: Paixão Proibida
Autor: Penelope Douglas
ISBN: 9789897801433
Edição ou reimpressão: 06-2019
Editor: Quinta Essência
Idioma: Português
Dimensões: 155 x 234 x 31 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 464

Sinopse: Ele acolheu-me quando eu estava desamparada.
Preocupa-se comigo. Pensa em mim. Ouve o que tenho para dizer. Protege-me. Sinto o seu olhar quando estamos à mesa, e o meu coração dispara quando o ouço chegar ao final do dia.
Tenho de pôr um fim a isto. Simplesmente não pode acontecer.
Em tempos, a minha irmã disse-me que não há homens decentes - e os poucos que existem estão comprometidos. Mas não é Pike Lawson que está comprometido… sou EU.
PIKE - Jordan veio viver cá para casa e, no início, tudo correu muito bem.
À medida que o tempo passa, porém, a situação complica-se. Tenho de parar de pensar nela. Não lhe posso tocar… nem devia querer fazê-lo. Mas quanto mais tempo passo com ela, mais ela se entranha em mim.
Não podemos ceder a esta tentação. Ela tem dezanove anos e eu trinta e oito. E sou PAI do namorado dela…
Um romance pleno de tensão e ritmo. Perfeito para fãs de amores proibidos e paixões escaldantes.

OPINIÃO:
Este livro já estava à muito tempo na minha lista para ler e assim que a Quinta Essência publicou o livro eu sabia que era uma leitura obrigatória. Comecei este livro cheia de expectativas e foi uma leitura boa, é bastante envolvente e li de um dia para o outro, mesmo tendo mais de 460 páginas eu li bastante rápido. Quando cheguei ao final percebi que a história é muito interessante e por isso li tão rápido, mas a autora conseguiu desenvolver um tema que, no início era considerado "proibido" e tabu numa história bonita e bem construída. Por isso é que a leitura foi tão agradável, não consegui parar de ler e só queria saber o que iria acontecer aos personagens.

A Jordan é uma jovem de dezanove anos que não teve uma infância fácil e hoje trabalha para pagar as contas e ainda estuda. Numa noite vai sozinha ao cinema e conhece um homem interessante, mas logo depois ela descobre que ele é o pai do seu namorado. Deste este momento percebemos uma química entre os dois e tudo piora quando a Jordan e o namorado perdem a casa onde vivem e a única hipótese é ir viver com o pai dele. Ao longo dos dias vemos esta química a crescer e ambos não conseguem parar de pensar um no outro, mas claro que existe um grande problema que o Pike não quer ultrapassar, afinal de contas ela é a namorado do seu filho.


Os personagens são muito bons, principalmente o Pike. Já li vários livros de homens que mudaram por causa de terem tido um filho, mas o Pike é um homem lindo por fora, mas principalmente por dentro. Teve o Cole muito novo e por causa disso o seu futuro foi alterado completamente, mas ele não desistiu e lutou até ter o que tem agora. É aquele típico homem que vai emocionar qualquer leitor e sem dúvida que emocionou-me imenso com a sua história. Já a Jordan é um jovem que luta diariamente para ter o pouco que tem e como, infelizmente, não tem muita ajuda da sua família, foi obrigada a crescer rapidamente. Eu adorei esta personagem, é notório que a Jordan tem uma personalidade forte e prefere trabalhar muito a ir trabalhar no mesmo local que a irmã (que não é algo lá muito correto) e só isso diz muito sobre ela. Outra coisa que adorei nesta personagem é que ela é uma mulher integra e bastante determinada. Além de trabalhar várias horas, ela ainda estuda, o que mostra que é uma jovem correta e que sabe o que quer para o seu futuro. O problema é mesmo o seu namorado que não lhe dá a atenção que ela merece.

O Cole é aquele típico jovem que não se importa com nada além dele mesmo, faz o que quer, mesmo tendo responsabilidades. Se queres viver com a tua namorada tens que saber que as contas têm que ser pagas e ninguém as vai pagar sem ser vocês os dois. Ele basicamente deixava tudo nas costas da Jordan e não ligava para nada. Quando iniciei a leitura não percebi bem o porquê de ela estar com ele, claro que mais tarde percebemos que o Cole foi muito importante numa certa altura da vida da Jordan, mas rapidamente percebi que era mais uma grande amizade que nunca deveria ter seguido para um romance. O Cole não era aquele namorado que dava a atenção que ela merecia e esta foi uma das razões que levou a Jordan a ficar tão atraída pelo Pike. O Pike estava lá para o que ela precisava, ouvi-a e estava sempre disposto a ajudá-la.

Claro que a diferença de idades é aqui o grande tópico da questão. Temos uma rapariga com dezanove anos e um homem de trinta e oito e só isso faz com que seja um grande tabu. Mas a autora soube desenvolver muito bem esta história ao ponto de eu torcer por estes dois. No início é sim um pouco complicado, mas quando lemos mais sobre a rapariga percebemos tudo o que ela passou e o que ela realmente precisa. Paixão Proibida é exatamente isso, uma paixão proibida, ambos sabem que é errado e conseguimos ler todas as lutas internas de ambos para tentarem fugir a isto, mas claro que não é fácil. Estes dois personagens têm imensos obstáculos e isso só fez com que a história ficasse ainda mais interessante, a autora conseguiu mostrar perfeitamente a angústia deles pelos sentimentos que estão a desenvolver e isso fez com que eu ficasse ainda mais cativada, afinal de contas eles sabiam perfeitamente que não era certo e em diversas partes do livro temos as reflexões de ambos de se devem ou não aceitar esses mesmos sentimentos.

A escrita de autora é maravilhosa, Penelope Douglas sabe prender o leitor, eu não queria largar o livro. A cada nova página ficava mais entusiasmada com a história e só queria saber como tudo iria terminar. É um romance bastante intenso e cheio de reviravoltas. Eu gostei bastante da forma como a autora desenvolveu a história e recomendo para quem gosta de um bom romance, mas este é mais um daqueles livros que temos que ir com a "mente aberta". Durante a leitura é fácil esquecer a diferença de idades, mas quando eles "voltam à realidade" percebemos sim que a idade é um problema, por isso recomendo sim este livro mas têm de conseguir ultrapassar este tabu e apenas desfrutar a leitura. A autora conseguiu ultrapassar preconceitos e mostrar que a idade não é um problema, apenas um número e no amor vale tudo!

Leitura com o apoio:

09/08/2019

Divulgação | "Quem Chama pelo Sr. Aventura?" de Rita Garcia Fernandes

Rita Garcia Fernandes nasceu em 1989 em Lisboa e licenciou em Jornalismo e pós-graduou em Storytelling. Para curiosidade é autora do livro infantil As Cores da Cidade Cinzenta, libretista do projeto de ópera de câmara Outra Margem, vencedora do II Prémio Literário Cidade Poesia (Brasil) e vencedora da Bolsa Jovens Criadores 2017, do Centro Nacional de Cultura. Foi devido a estes prémios que fiquei curiosa para conhecer uma autora portuguesa que já fez tanto e que eu nem nunca ouvi falar. Por isso trago-vos a autora e o trabalho da mesma para conhecerem e caso tenham interesse em ler a sua obra.

Quem chama pelo Senhor Aventura? é o primeiro romance juvenil da autora e foi vencedor do Prémio Divergência 2016. Este livro é publicado pela Editorial Divergência que aposta principalmente em autores lusófonos o que é fantástico, temos autores muito bons e que não têm o seu valor reconhecido e isto só faz com que seja possível cada vez mais escritores tenham a oportunidade de verem o seu trabalho publicado.


O que fez-me querer ler este livro foi em primeiro lugar a sinopse, fala sobre salvar sonhos e sobre uma jovem que não está satisfeita com o seu emprego, só com estes tópicos fiquei bastante interessada. Mas depois ainda li alguns comentários de pessoas que já leram e ainda fiquei com maior curiosidade. Espero ler em breve e assim que o terminar publico a minha opinião aqui no blogue.

Sinopse:
Quem chama pelo Senhor Aventura? descreve a última missão de Óscar, um velho super-herói aposentado com um poder muito especial: o de salvar sonhos. Tudo começa quando as suas antigas ferramentas de trabalho voltam a guiá-lo até um novo desafio.
Liz é uma jovem que vive conformada com um trabalho de escritório que não a realiza. O seu aborrecido quotidiano vai alterar-se no momento em que a sua vida e a do velho Óscar – ou senhor Aventura, como todos o conhecem – se cruzam.
Esta história lembrará a jovens e adultos a importância de lutar pelos seus sonhos e de nunca virar costas a um desafio, que pode muito bem tornar-se na aventura das suas vidas.

Para comprar o livro e para mais informações: Editorial Divergência

Divulgação com o apoio:

29/07/2019

Opinião | "Amada" de P. C. Cast e Kristin Cast

Título: Amada
ISBN: 9789897731617
Edição ou reimpressão: 06-2019
Editor: Saída de Emergência
Idioma: Português
Dimensões: 159 x 229 x 19 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 320

Sinopse: O 18.º aniversário de Zoey aproxima-se. A Manada dos Marados está dispersa por todo o país há quase um ano quando Stark os convoca para regressarem a Tulsa e surpreenderem Zoey no seu aniversário. Mas nem tudo corre bem na cidade. Estranhos e sombrios sinais indiciam que Neferet está a agir nas sombras. Para evitar um novo desastre, Zoey reúne os amigos para adicionarem uma proteção extra à gruta onde Neferet se encontra aprisionada. Fácil, certo? Errado. Nem tudo é o que parece na Casa da Noite. Com vampyros vermelhos a tomarem as suas posições, Zoey e a Manada dos Marados têm de se juntar novamente e combater o mal.
Mas um ano é demasiado tempo. Será que as velhas amizades resistiram à separação? Quando os antigos aliados se tornam em inimigos, eclode a batalha entre as trevas e a luz. Irá a escuridão destruir a amizade ou conseguirá a luz salvar aqueles que Zoey ama?

OPINIÃO:
Li a série Casa da Noite assim que saiu cá em Portugal à 10 anos atrás e desde aí que eu acompanho todos os livros. Ao longo dos anos foram vários sentimentos que tive ao ler estes livros, mas o principal sempre esteve lá: eu sou completamente viciada nestes personagens e quando li o último livro da série em 2015 eu chorei imenso porque pensava que nunca mais iria ler nada deste mundo. Mas as escritoras surpreenderam e escreverem uma continuação e claro que desde que soube que fiquei com esperança que fosse publicado por cá e a editora publicou! Voltar a este mundo é como voltar à minha adolescência. Foi uma aventura tão boa, voltar a ler sobre estes personagens e deu-me uma autêntica nostalgia, eu amei completamente.

Este livro começa com o Stark a querer fazer uma festa de aniversário surpresa à Zoey, mas claro que com este grupo nunca poderia correr perfeitamente bem. Algo sombrio começa a surgir na cidade e claro que a Zoey tem que atuar o mais rápido possível antes que fique pior. O problema é que nem tudo é o que parece e este grupo tem que voltar a juntar-se para combaterem o mal e desta vez pode ocorrer uma catástrofe gigantesca e pode alterar o mundo todo.

A premissa é simples, mas gostei imenso da forma como as autoras desenvolveram esta história, os personagens cresceram e isso é notório no livro. Cada um tem outros problemas, têm responsabilidades, mas no final continuam a ser aquele grupo fiel e único e isso também está bastante explicito. Mas também conseguiram trazer algo bastante inovador, a verdade é que retrataram tantos temas na série principal que seria difícil inovar muito mais, mas as autoras conseguiram e este "outro mundo" é bastante interessante. Admito que no início fiquei chateada, mas depois compreendi o que as autoras quiseram fazer e achei bonito (novamente chorei imenso) e abre portas para algo verdadeiramente grandioso e que pode alterar por completo tudo o que sabíamos antes.


Voltar a ler sobre estas personagens foi uma alegria completa, assim que comecei a ler chorei horrores, afinal eu sei tudo o que o Stark fez até chegar a este ponto e é tão lindo ver que a relação dele com a Zoey cresceu para algo verdadeiramente sólido, intenso e bonito. A partir do momento em que o Stark apareceu ele foi a minha personagem favorita e foi fantástico poder ler mais sobre ele. A Zoey é uma personagem que na série principal irritou-me imenso, mas neste livro ela cresceu, tem verdadeiras responsabilidades e é uma mulher e isso nota-se, já não temos aquela adolescente irritante e sim uma mulher forte e determinada o que fez com que finalmente tenha gostado dela. 

Também foi muito bom voltar a ler sobre a Stevie Rae e o Refaim, antes sabíamos o que aconteceu, mas não sabíamos se eles tinham conseguido adaptarem-se e foi emocionante ler mais sobre este casal tão fofo. A Afrodite é outra personagem que eu queria saber mais, afinal foi a personagem que mudou mais e ela é MARAVILHOSA e ainda não tenho a certeza se concordo com o que aconteceu neste livro com ela, mas só esperando pelo próximo livro para saber o que as autoras escreveram para ela. E outro que emocionei-me imenso e chorei horrores foi com o Damien, eu achei lindo o que as autoras fizeram neste livro, mas será que realmente era necessário? Acho que foi mais para agradar os fãs do que propriamente outra coisa, mas não fico chateada, pelo contrário, achei fantástico e super fofo. 

O único aspeto que menos gostei é que as autoras poderiam ter sido um pouco mais criativas no "vilão", claro que neste livro ainda não temos a certeza de quem é e sinceramente espero que não seja quem desconfiam. O drama todo foi em volta da mesma personagem e achei que a própria Zoey e os amigos poderiam ter sido um pouco mais abrangentes, mas espero que estejamos enganados e até seria uma grande reviravolta na história se fosse alguém completamente diferente. Claro que também temos alguns clichés típicos da série, mas é necessário, quem conhece este grupo sabe algumas "manias" e foi lindo ver isso neste livro, porque mesmo já tendo passado algum tempo só mostra o quanto a amizade continua forte.

Este livro pertence a uma série à parte da Casa da Noite e se quiseres podem sim começar já por este, afinal no início temos um resumo da série toda (o que ajudou-me imenso, que alguns pormenores já não lembrava-me). Mas claro que vão perder muita informação e acredito que até vão ficar confusos em algumas partes. A verdade é que não vão entender quem é quem, o porquê dos personagens terem aquelas atitudes e principalmente não vão entender todas as referencias ao longo deste livro. Recomendo sim que leiam a série original, é um pouco grande eu sei, mas acreditem que vale completamente a pena, o último livro é fabuloso e este novo é melhor ainda e só vão aproveitar ao máximo se souberem todos os pormenores.

As autoras fizeram um excelente trabalho ao terem escrito esta nova série, tenho a certeza que os próximos livros ainda vão ser melhores. Aqui temos fantasia, romance, magia, seres sobrenaturais, mas principalmente um grupo de amigos bastante forte e intenso. O tema da amizade sempre foi muito importante nesta série e foi fantástico ver que as autoras decidiram seguir pelo mesmo caminho, acho que hoje em dia os jovens não dão tanta importância à amizade e este género de livros é necessário na literatura. É um livro excelente que recomendo mais a quem leu a série principal, mas se não se importam de apanhar com spoilers, aconselho primeiro a pesquisar um pouco sobre cada livro e depois então pegar neste que é uma aventura espetacular do início ao fim! Agora estou ansiosa para ler a continuação, devido ao desfecho não sei o que a autoras têm programado, mas acredito que vai ser épico!

Leitura com o apoio:

26/07/2019

Opinião | "Um Trono Negro" de Kendare Blake

Título: Um Trono Negro
ISBN: 978-972-0-03086-3
Edição ou reimpressão: 03-2019
Editor: Porto Editora
Idioma: Português
Dimensões: 152 x 235 x 25 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 368

Sinopse: A BATALHA PELA COROA COMEÇOU, MAS QUAL DAS RAINHAS VENCERÁ?
Depois de uma Cerimónia de Beltane marcante e com o Ano da Ascensão a decorrer, é altura de rever as apostas e escolher um lado.
Katharine, a gémea frágil e fraca, está mais forte que nunca. Arsinoe tem de descobrir de que forma o seu dom secreto a poderá ajudar. E Mirabella, a vencedora desejada, enfrenta uma oposição nunca vista… e de que poderá não se conseguir defender.
Neste novo capítulo da autora bestseller do New York Times, as rainhas mais mortíferas do mundo têm de enfrentar o implacável obstáculo que se lhes apresenta: elas mesmas.
Quando a batalha terminar, só uma irá reinar.

OPINIÃO:
Quando terminei o primeiro livro eu queria imenso ler a continuação. O final de Três Coroas Negras foi chocante e eu não sabia o que a autora iria trazer para este mundo, fora que percebi logo que é um universo bastante grande e que muitas coisas ainda estavam por vir, por isso eu entrei nesta leitura bastante ansiosa para saber o que iria acontecer a todos os personagens. Mas o que não esperava era que este segundo livro fosse tão bom, normalmente nas série o segundo livro não costuma ser melhor, é apenas a continuação do primeiro e apresenta novos problemas, mas neste livro a autora soube desenvolver uma trama que só melhora a cada nova página e cheguei ao final completamente chocada e a precisar urgentemente do terceiro!

Este livro é exatamente a continuação do primeiro e é quando tudo começa a sério. Para falar a verdade o primeiro foi apenas uma amostra do que vai acontecer e faz todo o sentido, afinal de contas a premissa da história é que as rainhas têm que lutar entre elas até à morte e apenas 1 sobrevive. É neste livro que temos as verdadeiras lutas e é muito interessante perceber como a autora criou este mundo e as "regras" dele. Ficamos a conhecer cada vez mais as rainhas e o que elas têm que realmente fazer. Também neste livro vemos como as personagens lidam com as consequências do final do primeiro livro e é bastante interessante perceber como cada rainha lida com isso. É uma continuação bastante forte.


Já conhecemos os personagens, já conhecemos os segredos deles, por isso neste livro a autora foi direta ao ponto: guerra. Sinceramente não estava nada à espera que fosse tão intenso, a autora não poupou a pormenores e o tema principal é que elas têm que lutar entre elas, então vão lutar. As guerras, intrigas e os "jogos" são interessantes, aqui conseguimos perceber melhor cada uma das rainhas e é quando percebemos que realmente existe alguma coisa que não está bem com uma delas e que realmente o final do primeiro livro teve mais consequências para uma do que para as outras. 

Neste livro percebemos uma grande mudança nas três rainhas, se no primeiro pareciam mais jovens, frágeis e ingénuas, neste temos uma mudança de personalidade onde elas percebem que se querem sobreviver têm que lutar. Sinceramente achei uma mudança positiva, afinal de contas elas cresceram a treinar para este momento, sabiam perfeitamente o que iria acontecer e no livro anterior parecia que ainda não estavam muito certas do que tinham que fazer. Isso só faz com que a história fiquei mais interessante, afinal de contas agora sim passa a ser uma luta pela sobrevivência e não apenas pelo trono.

A história está tão boa, que nem consigo decidir qual das rainhas prefiro, se num momento estou irritada com uma, no momento seguinte já concordo com ela e fico a gostar dela. Passei o livro todo sem conseguir escolher a minha favorita e isso só mostra o quanto a autora soube desenvolver bem esta história e principalmente estas três personagens principais. No primeiro livro eu não simpatizei com nenhuma, mas neste eu fiquei completamente rendida a duas e com o coração apertado com a outra, porque acredito que algo bastante mau está dentro dela. É um livro

Sobre os personagens masculinos não tenho muito a dizer, o meu casal favorito não é com nenhuma das rainhas, mas admito que fiquei destroçada com este final, mas novamente não acredito que seja completamente culpa da personagem e tenho a certeza que ainda muita coisa irá vir pela frente. Na minha opinião é um livro tão intenso recheado de intrigas, mistérios e mentiras que o romance fica de parte e o final deste livro só veio mostrar isso mesmo. O desenvolvimento desta história não poderia ter sido melhor, fiquei surpresa em vários momentos e na maioria eu não acredita no que estava a ler e fiquei completamente chocada. Na minha opinião Um Trono Negro está muito mais forte e melhor que o primeiro, foi uma grande reviravolta e imensos acontecimentos que não esperava, tornando assim uma excelente continuação!


Foi fantástico voltar a este mundo completamente diferente onde jovens rainhas que são irmãs têm que lutar até à morte e apenas uma é que pode viver e governar. A autora escreveu maravilhosamente bem, seja as cenas de lutas como as cenas mais dramáticas ou pessoais, tudo foi bem desenvolvido e principalmente nota-se a voz diferente de cada personagem no capítulo respetivo. Afinal de contas estamos a lidar com três jovens, por isso é completamente normal que sejam (ou não) influenciadas por terceiros e que façam algumas coisas sem pensar muito bem, é bom perceber que mesmo estando num mundo de fantasia, estas jovens continuam a ter uma atitude bem normal para a idade e como todos nesta idade cometem erros.

Cheguei ao final bastante ansiosa para saber o que vai acontecer no terceiro livro, o final foi bastante inesperado e espero que algo grandioso venha por aí. É um livro de fantasia recheado de aventuras, magia, amizades e um pouco de romance que vai prender qualquer fã deste género. Principalmente é uma história com uma ritmo bastante intenso e que a cada nova página só vai ficando cada vez mais interessante. Eu estou completamente rendida a este mundo e mal posso esperar que a editora publique o terceiro para saber o que vai acontecer de seguida!

Opinião do livro anterior:

Leitura com o apoio: