08/09/2016

Opinião | "Bando de Corvos" de Anne Bishop

Título: Bando de Corvos
Autor: Anne Bishop
ISBN: 9789896379209
Edição ou reimpressão: 01-2016
Editor: Saída de Emergência
Idioma: Português
Dimensões: 160 x 229 x 25 mm
Encardenação: Capa mole
Páginas: 416

Sinopse: Ninguém tem a capacidade de criar novos mundos como Anne Bishop, autora bestseller do The New York Times.
Nesta nova série somos transportados para um mundo habitado pelos Outros, seres sobrenaturais que dominam a Terra e cujas presas prediletas são os humanos. 
Depois de conquistar a confiança dos Outros que habitam Lakeside, Meg Corbyn teve alguma dificuldade em perceber o que significa viver entre eles. Como humana, Meg deveria apenas ser tolerada como presa, mas os seus dons como cassandra sangue tornam-na algo mais. A aparição de duas drogas aditivas foi a faísca que desencadeou a violência entre os humanos e os Outros, resultando em mortes para ambas as espécies nas cidades limítrofes. Quando Meg tem um sonho sobre sangue e penas negras na neve, Simon Wolfgard - o líder metamorfo de Lakeside - pergunta-se se a profetisa de sangue sonhou com o passado ou uma ameaça futura. À medida que as profecias se revelam a Meg, cada vez mais intensas e dolorosas, as intrigas adensam-se em Lakeside. Agora, os Outros e o punhado de humanos que aí residem terão de reunir forças para parar o homem que se assume como o verdadeiro profeta de sangue - e extinguir o perigo que ameaça destruir todos os clãs.

Opinião:
Bando de Corvos é o segundo volume desta série de Anne Bishop que eu estava super ansiosa para ler. Quando terminei o primeiro eu precisava logo do segundo e quando finalmente pude lê-lo foi tão bom quanto ao primeiro. Já percebi que a autora é mestre em criar mundos diferentes e magníficos e se em Letras Escarlates vimos o quanto este universo era bom, neste segundo livro conseguimos entender tudo ainda melhor e concluímos que realmente Anne Bishop sabe o que faz e não desilude.

Este livro a Meg já está completamente à vontade no Pátio e é considerada pela maioria uma deles e ela tem que viver dia após dia sem tentar cortar-se para ter as visões. A rivalidade entre os Outros e os humanos é cada vez maior, mas tudo piora quando aparece umas drogas que fazem mortes para ambos os lados e se o Simon quer que tudo se acalma, tem que descobrir quem está por detrás destas drogas.

Novamente a autora conquistou-me, eu nunca fui muito fã de fantasia urbana, mas tenho que admitir que este mundo bastante elaborado e criativo de Bishop é algo que me cativa imenso e me prende à leitura de uma maneira que eu não consigo parar. Todo o universo e personagens se encaixam perfeitamente tornando a história mais interessante a cada página. Se no primeiro livro a autora já tinha surpreendido com personagens diferentes, neste livro Bishop consegue superar trazendo novas personagens que vão deixar qualquer leitor de boca aberta e assim dar uma perspetiva completamente nova e diferente à fantasia urbana.

Relativamente às personagens não tenho nenhuma crítica a fazer, mas queria mais momentos da Meg com o Simon, desde o primeiro livro que queria algo mais e mesmo vendo uma grande evolução do primeiro livro para este, eu queria um pouco mais. Mas mesmo assim, vê-se o quanto o Simon começa a por em causa tudo aquilo que acredita e pouco a pouco está cada vez mais próximo da Meg. O Simon não é a personagem mais fofinha de sempre, pelo contrário, ele sabe que é um animal e não esconde isso de ninguém, mas também aqui vemos que ele começa a ter pequenas ações humanas para agradar à Meg e assim aproximar os dois e isso faz com que seja fofinho e querido. Já a Meg, ela aos poucos e poucos está a compreender o que é o mundo e também se vê nela uma grande evolução mental e isso agradou-me e mesmo todos os seus problemas, ela tenta dar o seu máximo para fazer o melhor, mas por vezes ela pensa de mais nas outras pessoas do que nela própria, mas fora isso é uma personagem que eu admiro imenso devido a tudo a que já passou.

Neste segundo livro temos um grande mistério que está a matar humanos e os Outros e ao longo do livro vamos tendo pistas para descobrir toda a verdade o que dá à história uma dinâmica de drama, mistério e até perseguição que eu adorei, foi o principal que me fez ficar presa ao livro e querer saber o que realmente estava a acontecer e o porquê de estar a acontecer. A história é fantástica, o que só faz eu querer chegar logo ao fim para entender tudo. Também tenho que salientar que alguns personagens surpreenderam-me imenso, não estava nada à espera do que a autora fez e se por um lado temos as personagens que nos surpreendem por aquilo que são, outras vão surpreender por aquilo que fazem e acreditam, é fantástico o quanto a autora consegue conciliar um mundo enorme como este sem ficar chato e sim perfeitamente coordenado e interligado.

A autora é fabulosa, escreve como ninguém, com uma linguagem simples, mas bastante envolvente e descritiva o suficiente ao ponto de não ser chata, mas sim maravilhosa que prende do início ao fim. Sem dúvida que recomendo imenso esta série para quem gosta de fantasia e mundos bastante complexos e diferentes, recheados de mistérios, magia e seres originais.

Classificação: 4 Estrelas no Goodreads
Opinião do livro anterior:
(clique na capa do livro)

Sem comentários:

Publicar um comentário

Aqui podem deixar todos os comentários e prometo que responderei o mais rápido possível.

Comentários que não são construtivos não serão aceites.