04/07/2022

Opinião | "Ilusão de Amor à Espanhola" de Elena Armas

 


Iniciei esta leitura sem qualquer expetativas, achava que seria mais um romance idêntico a muitos outros, eu queria ler porque muitas pessoas estavam a falar bem, mas achava que não seria nada de especial. E estava completamente enganada. A pouco menos do meio do livro eu já estava completamente louca por estes personagens (principalmente pelo Aaron) e foi um livro incrível que tenho a certeza que irá estar nos meus favoritos do ano. Fiquei tão apaixonada que quando terminei eu fartei-me de partilhar.

A premissa é bastante engraçada, a Catalina está com um problema, ela tem que voltar ao seu país para o casamento da sua irmã e o seu ex-namorado é o irmão do noivo que vai levar a noiva. A questão aqui é que a Catalina é de uma cidade pequena em Espanha, onde todos falam sobre a vida dos outros e para parar de ouvir a sua mãe ela decide inventar que tem um namorado americano e que está muito feliz. O grande problema é que não existe nenhum namorado, muito menos americano. Agora para o casamento da irmã ela tem que aparecer com o seu suposto namorado que na verdade não existe. Quando Aaron, o seu colega de trabalho bastante irritante, ouve a Catalina a falar com a amiga sobre este problema decide ajudá-la porque também ele precisa de ajuda.

Eu fiquei completamente apaixonada por esta história, é sim muito lenta, o início não é fácil, mas a autora escreve tão bem que é impossível não ficar preso na história. O romance custa a acontecer, é um verdadeiro "slow burn" mas acreditem, quando acontece é fabuloso. É um romance daqueles de "cão e gato" onde os protagonistas ora estão a discutir, como logo a seguir já estão a tentar entender o que sentem. É uma história com todos aqueles clichés que amo, desde namoro falso, colegas de trabalho que se odeiam e que têm que conviver e claro apenas existir uma só cama (e acreditem é muito bom). São vários clichés, mas tudo fica tão bem que eu só queria ainda mais.

Logo desde o início do livro eu desconfiava de uma coisinha e foi tão bom quando percebo que era realmente aquilo, foi o culminar de tudo e achei brilhante da autora porque não esconde do leitor e só mostra o porquê de estar a acontecer aquilo. É simplesmente perfeito. Uma parte da trama passa-se na Espanha e o pouco que tivemos eu achei que foi muito bem escrito e deixou-me com uma vontade gigante de pegar numa mala e ir conhecer cidades como aquela pelo país daqui do lado.

Para mim os personagens foram bastante bem desenvolvidos, a Catalina é aquela mulher forte e independente, mas claro, quem nunca se sentiu incomodado com aquela tia a perguntar "já tens namorado?", "quando casas?". Por isso compreendo perfeitamente o sentimento da Catalina de não querer aparecer sozinha no casamento, muito menos quando tem o ex-namorado lá e ela quer mostrar que conseguiu algo até melhor. O único aspeto menos positivo que acho neste livro é esta história dela com o ex, o que aconteceu foi estranho e acho até que um pouco problemático, mas como foi algo que aconteceu no passado (e não é o foco do livro) deixei de lado e não influenciou em nada a minha opinião final.

Já o Aaron, como começar a falar deste homem que fiquei completamente babada por ele? O homem é perfeito. Ele tem sim alguns segredos, mas quanto mais o ia conhecendo, mais dele eu queria. O Aaron é aquele homem que vai fazer de tudo para agradar e ajusta-se facilmente às diferenças. No início pensamos que ele é muito sério e "certinho", mas depois vamos conhecer um novo Aaron que é divertido, alegre e que consegue cativar qualquer pessoa. É lindo, amei e é por isso que já está no meu top de melhores personagens masculinos do ano!

Ilusão de Amor à Espanhola é um livro que surpreendeu e deixou-me completamente louca pela escrita da Elena Armas, já quero ler tudo dela. Se querem um romance leve, divertido com uma pitada de sensualidade, este é o vosso livro, leiam e apaixonem-se pela história da Catalina e do Aaron.

Leitura com o apoio Marcador | Editorial Presença!

24/06/2022

Opinião | "A Lista do Sr. Malcolm" de Suzanne Allain

 


Para uma apaixonada por romances de época eu sabia que eu tinha que ler este livro. A premissa é super interessante, temos um homem arrogante que precisa de casar, mas ele não quer qualquer mulher, ele quer a mulher perfeita. O problema é que nenhuma mulher na sociedade é perfeita o suficiente, o Jeremy tem padrões altos (vamos dizer demasiado altos) e ele próprio tem uma lista de critérios que a sua futura mulher deve ser. Uma das jovens que estava interessada nele é rejeitada pelo próprio e ela fica bastante chateada e decide vingar-se pedindo ajuda a uma amiga. Claro que isto não iria sair como planeado.

Este é o primeiro livro que li da autora e algo que gostei imenso é da escrita. A autora consegue envolver o leitor desde o início, o drama e a comédia estão bastante bem colocados dentro da história e ainda consegue trazer todo o espaço envolvente da época de uma forma bastante leve e fácil de entender. 

Sobre as personagens tenho que dizer que a Selina surpreendeu-me. Ela é aquela personagem que conquistou-me, ela rapidamente percebe que o plano da sua amiga não é a melhor forma de resolver a situação e vemos que ela começa a tentar conhecer realmente o Jaremy. Achei a Selina uma mulher inteligente e bastante ciente do que queria e gostei bastante dela. Mas as personagens boas ficam por aqui. As outras personagem são bastante manipuladoras e críticas, muito habitual naquela época, mas esperava algo mais inovador e eram apenas pessoas típicas da sociedade que desprezamos. É o caso da Julia, que é uma jovem mimada que não aceita um "não" e por isso quer vingar-se. Além de que ela não é uma verdadeira amiga da Selina, na verdade nunca pensou na Selina durante anos até "precisar" dela e a forma como ela trata a Selina é completamente reprovável. O Jeremy é outra personagem que eu odiei desde o início. É o típico homem arrogante e que acha que sabe o que quer e tem esta atitude do início ao fim, ainda achei que ele mudasse no final, mas não. A única personagem que se safou foi a Selina que gostei bastante.

A história tinha tudo para ser incrível, eu adoro esta premissa de homem arrogante e jovem do interior, acho super interessante. Mas o meu grande problema foi mesmo com o Jeremy, ele é realmente arrogante, mas principalmente bastante preconceituoso e orgulhoso, não aceita estar errado e muito menos perdoa facilmente. Também esperava um pouco mais do relacionamento em si, na verdade temos muito pouco ou nada e eu estou habituada a romances de época cheios de romance e este não é bem assim, é mais focado no desenvolvimento de personagens e na forma como eles se conhecem. O importante aqui é como um homem que tinha tudo tão "planeado" se vê num rumo completamente diferente e isso é interessante, só queria um bocadinho mais, além que  livro é tão pequeno que mais 50/80 páginas só iria enriquecer a história.

Eu já li imensos romances de época e este é aquele ideal para quem não conhece o género e quer iniciar-se. O livro é mais focado no ambiente que se passa a história e nos pormenores de como a maioria dos homens eram naquela época, mas claro, com toda a leveza de um romance de época e não de um romance histórico. O melhor ainda, é que é bastante divertido e queremos chegar rapidamente ao final da história para saber como tudo termina, afinal de contas, depois de tantas confusões os personagens precisam de um final digno. 

É um romance ideal para quem quer iniciar no mundo dos romances de época e divertir-se a ler um romance cheio de peripécias e o melhor? Vai haver filme e o trailer já está disponível. Relativamente ao filme não estou com grandes expetativas porque, o livro é sim cheio de cenas cómicas, mas é um cómico bem feito, pelo trailer acho que vai ser um cómico que não agrada-me muito, mas claro que irei ver e depois digo o que achei. 

Digam-me se já leram ou se pretendem ler e aproveito para deixar aqui o trailer do filme:


Leitura com o apoio da editora Planeta!

09/05/2022

Opinião | "Culpa Minha" de Mercedes Ron

 


Assim que este livro foi anunciado eu fiquei bastante curiosa, a sinopse estava incrível e tinha tudo para ser uma excelente leitura. E realmente foi e ainda conseguiu surpreender-me porque se no início parecia ser um típico cliché, na verdade é muito mais onde temos passados traumáticos e um grande desenvolvimento dos personagens.

Neste livro vamos conhecer a Noah, uma jovem que no Verão do último ano é obrigada a mudar de casa e escola porque a sua mãe acabou de casar novamente e ela é tem que ir com a mãe deixando para trás os amigos e o namorado. É nesta nova cidade que vai conhecer o Nick, que é o filho do novo marido da mãe, e ele não é bem o que a sua mãe lhe tinha dito. O Nick é um pouco mais velho que ela e rapidamente ela descobre que ele esconde segredos do pai e rapidamente vê-se envolvida no mundo dele que vai trazer-lhe algumas memórias do passado e bastantes problemas.

Quando comecei a leitura admito que desanimei um pouco porque parecia ser "mais do mesmo" com o típico rapaz rico e mimado e uma jovem inocente obrigada a deixar tudo para trás para ir viver em outro local com a mãe. Parecia ser muito cliché e não estava a ver para onde a história iria. Mas, quanto mais vamos lendo, percebemos que algumas coisas estão erradas e que afinal podemos ter algo muito mais forte, e até mesmo traumático que vai mudar por completo o rumo da história.

A Noah, e até a própria mãe, escodem segredos do passado que vão influenciar bastante o presente e que ambas ainda não conseguiram esquecer. Este livro vai tratar de um assunto, que não é propriamente novo, mas que a autora conseguiu desenvolver bastante bem e com um cuidado extremo ao ponto de nunca romantizar (pelo contrário) e mostrar todas as consequências das decisões. Eu gostei imenso da personagem da Noah, é uma jovem que sofreu bastante e ao longo do livro é notório a sua evolução enquanto jovem que pensa no que quer para si mesma. Sim, é bastante influenciável, mas quando pensamos na idade dela é até normal, por isso não recrimino. 

Já o Nick tenho que dizer que desde o início irritou-me imenso e não é por não termos a versão dele, pelo contrário, os capítulos são alternados entre os dois e por isso sabemos o que ele faz e o porquê. Só quase no final é que vemos o Nick a ter atitudes mais certas e a decidir por ele mesmo o que quer. O problema é que quase todo o livro ele é um menino rico e mimado que só quer ir contra as regras do pai. Mas tenho que dizer que gostei de descobrir o "segredo" dele, é fofo, identifiquei-me e deixou-me a querer ver mais dele porque percebemos que ele ainda não mostrou tudo.

"Culpa Minha" é um romance jovem que retrata temas interessante, a escrita da autora é bastante envolvente e do meio até ao fim é impossível largar o livro porque só queremos saber o que vai acontecer. O final em si é dramático, até de mais talvez, mas eu gostei, achei interessante, previsível, mas gostei e estou ansiosa para ler o segundo e para perceber para onde esta história vai.

Uma mistura entre "After" e "Já Te Disse Que..." que gostei imenso, acho sinceramente que está superior a qualquer um destas e estou com altas expetativas para o segundo. Também espero que todos os problemas tóxicos que vi no início desta relação, sejam melhorados e resolvidos no próximo (ou não, por isso é que temos mais dois livros), mas sem dúvida que estou bastante curiosa para saber o que vai acontecer a seguir.

Leitura com o apoio: Editorial Presença

27/04/2022

Novidade | "Culpa Minha" de Mercedes Ron

É já no próximo dia 04 de maio que chega pela Editorial Presença o primeiro volume da série "Culpados" de Mercedes Ron, assim que vi a capa e li a sinopse eu sabia que seria um livro obrigatório e claro que estou ansiosa para pegar nele. Acredito que será uma história muito boa do meu género favorito e mal posso esperar para o ter nas mãos e ler esta história.

Enquanto isso, deixo a capa e a sinopse para aguçar a vossa curiosidade:


SINOPSE

A FRONTEIRA ENTRE AMOR E ÓDIO PODE SER MUITO FÁCIL DE PASSAR... 

PERIGO, PAIXÃO, AMOR. DUAS PESSOAS QUE SÃO O OPOSTO UMA DA OUTRA. NOAH E NICHOLAS SAO UM FOGO INTENSO... 

Nicholas Leister foi criado para complicar a minha vida. Alto, olhos azuis, cabelo preto... Parece lindo, não é? Pois, mas se vos disser que representa tudo, mas mesmo tudo aquilo de que fujo desde que me lembro de existir… Se calhar, já não parece tão lindo assim… 

«Perigo.» Foi esta a primeira coisa em que pensei quando o conheci e descobri que ele mantém uma vida dupla escondida do pai milionário. Como é que acabei por me apaixonar? Fácil: com aqueles olhos, ele virou o meu mundo de cabeça para baixo. 

A NOVA TRILOGIA SENSAÇÃO PARA FÃS DE ALICE KELLEN E ANNA TODD


LANÇAMENTO: 04 DE MAIO