30/06/2017

Opinião | "Perdição em Roma" de Sylvain Reynard

Título: Perdição em Roma
Autor: Sylvain Reynard
ISBN: 9789897102899
Edição ou reimpressão: 03-2017
Editor: Edições Chá das Cinco
Idioma: Português
Dimensões: 159 x 229 x 19 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 304

Sinopse: Uma história arrebatadora e bela de um confronto milenar que poderá condenar dois amantes para a eternidade. Raven e a sua irmã, Cara, estão à mercê de inimigos que se movem no submundo de Florença e que as mantém como reféns e oferenda de paz à temida Cúria de Roma. Sem certezas de que William sobreviveu ao golpe que destruiu o seu domínio, Raven está determinada a proteger a sua irmã a todo o custo, mesmo que isso implique desafiar Borek, o líder dos inimigos de William.
Num esforço para manter Raven longe dos seus rivais, William decide entregar-se ao Romano, o misterioso e perigoso rei do submundo italiano. Mas o Romano revela-se como alguém totalmente inesperado… Alianças e rivalidades irão ser feitas e quebrar-se enquanto William luta para salvar a mulher que ama e o seu reino, sem iniciar uma guerra civil. Conseguirão os amantes permanecer juntos, contra todas as expectativas?

Opinião:

Este é o último livro da série The Florentine que eu tanto esperei ansiosamente e não desiludiu. Eu cheguei ao final deste livro com uma sensação de perda inexplicável, foi estranho, porque eu gostava tanto destas personagens que quando terminou eu queria mais, admito que o final não foi exatamente aquele que eu esperava, mas foi algo surpreendente que depois de pensar melhor sobre toda a série eu tenho que concordar que foi bastante interessante.

Eu não quero dar spoilers para não estragar a surpresa deste livro, esta foi uma série que surpreendeu-me imenso, lembro-se que no primeiro livro não estava a compreender nada do que estava a acontecer porque não percebia que era sobrenatural, mas quando entendi tudo ficou bastante mágico e poderoso, mostrando o quanto o autor sabe exatamente o que está a fazer, até mesmo desde a série O Inferno de Gabriel que tem uma grande ligação com esta história. Isso fez com que eu percebe-se que ler Sylvain Reynard é uma experiência única, onde conseguimos apanhar algumas das peças do puzzle e que depois tudo será montado neste último livro de uma forma suprema, mostrando assim que tudo foi bem pensado e bem elaborado.

Um dos aspetos que mais gostei neste livro é que percebemos perfeitamente o quanto estes personagens evoluíram, principalmente o William, o amor pela Raven altera por completo o seu modo de viver, ele começa a acreditar em algo superior. A Raven também amadureceu bastante, ela sempre foi forte devido ao seu passado, mas ao longo dos livros percebemos que ela torna-se mais solta e principalmente mais confiante, torna-se assim uma grande mulher com ideais a serem seguidos. A história de amor destes dois personagens é bastante intensa e poderosa, mas também pode ser considerada bem difícil (e até impossível), mas os dois juntos fazem com que tudo se torne possível, o amor vence todas as barreiras, basta quererem e acreditarem que é possível. Os dois querem estarem juntos mesmo tendo todas aquelas barreiras só fez eu gostar ainda mais deles, pela força e perseverança em continuarem a lutar por algo que no início já tinha sido dado como impossível, apenas sabiam que queriam estar juntos e faziam de tudo para que isso acontecesse.

Neste livro temos algumas personagens novas que poderiam ser realmente importantes para a história em si e no final achei que quem deveria ter tido um destaque maior não teve e quem teve esse destaque, não foi o mais correto para a história. Foi o único ponto que o livro desiludiu-me, pois algumas partes da história foi cansativo de ler, não acontecia nada de especial e isso durou ainda alguns capítulos e quando chegou um personagem que tem uma ligação direta com o passado do William foi tudo muito rápido. Mas mesmo assim o autor também nos trouxe todas as respostas às diferenças do William, nos livros anteriores percebemos que ele é um vampiro com algumas habilidades que outros vampiros não têm e isso tem tudo uma razão de ser e tudo tem sim uma explicação bem interessante que gostei imenso.

Ao longo do livro, a religião é um fator bem presente. Desde o que é bom e o que é mau, mas também a referência direta a Deus e ao Demónio, eu sinceramente não estava à espera disso, ao longo dos livros sabemos que a existe um grupo dentro da igreja católica que tem objetivo caçar os vampiros, mas neste livro vão mais à frente este tema, incluindo fazem algumas ações que sinceramente não estava nada à espera e que torna fundamental para o final da história. Isso fez com que fosse surpreendente e que eu nunca imaginaria o final, foi algo que realmente não esperava e até demorou algum tempo a eu entender que foi o melhor final para ambos os personagens, não era aquele que eu mais desejava, mas aceito e agora até posso dizer que gostei bastante.

Sylvain Reynard escreve maravilhosamente bem, isso eu já não tinha dúvidas na série anterior, mas neste o autor esmerou-se, fora que é uma história complicada, pois não só temos o romance e o mistério, como temos o lado sobrenatural que ele teve a capacidade para fazer uma fantástica ligação à sua série anterior que de sobrenatural não tinha nada e acredito que não é nada fácil. Se ainda não leram esta série recomendo imenso, tem romance intenso, mistérios que nunca acabam, intrigas, inimigos e muita luta por poder, isto tudo num mundo fantástico onde os vampiros habitam o mundo humano sem estes saberem. Eu fiquei completamente apaixonada pelo William e cheguei ao final com uma sensação de perda que não conseguia explicar, realmente eu queria mais deste fantástico universo!

Opinião dos livros anteriores:

Leitura com o apoio:

1 comentário:

  1. Nunca li nenhum livro da série mas sou uma apaixonada pela cidade de Roma e normalmente adoro livros que envolvam a cidade.

    ResponderEliminar

Aqui podem deixar todos os comentários e prometo que responderei o mais rápido possível.

Comentários que não são construtivos não serão aceites.