24/09/2016

Opinião | "Perdida" de Carina Rissi

Título: Perdida
Autor: Carina Rissi
ISBN: 9789898831958
Edição ou reimpressão: 03-2016
Editor: TopSeller
Idioma: Português
Dimensões: 149 x 229 x 25 mm
Encardenação: Capa mole
Páginas: 353

Sinopse: Sofia é uma jovem de 24 anos que vive numa grande cidade e está habituada à sua vida independente e moderna. Divertida, mas solitária, Sofia não acredita no amor, convencida de que os únicos romances da sua vida são aqueles que os livros lhe proporcionam. Após comprar um telemóvel novo, porém, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século XIX, sem saber como ou se poderá voltar para a sua casa, para o «seu» século.
Enquanto tenta encontrar uma solução, é acolhida pela família Clarke, à qual, à medida que os dias passam, se afeiçoa cada vez mais. Com a ajuda do prestável — e lindo — Ian Clarke, Sofia embarca numa busca frenética e acaba por encontrar pistas que talvez a ajudem a regressar à sua vida.
O que ela não sabe é que o seu coração tem outros planos, e que a ideia de deixar o século XIX pode vir a tornar-se angustiante…
Perdida é uma história divertida, apaixonante e intensa, que vai querer devorar até à última página.

Opinião:
Perdida é um livro de uma escritora brasileira e deste que ela publicou só tinha lido críticas bastante positivas e sempre tive curiosidade para o ler e assim que saiu cá em Portugal eu sabia que o tinha que ler. Mas eu comprei-o e o tempo foi passando e não sei porquê mas ainda não tinha pegado nele. Mas assim que eu iniciei a leitura eu fiquei viciada. Admito que a história tem alguns erros (ou bastantes erros), mas eu compreendo, a autora não quis trazer um livro histórico, mas sim um romance com bastante comédia para divertir e entreter o leitor. E neste aspeto a autora acertou em cheio e conseguiu uma história bastante divertida do início ao fim que prende o leitor e faz viajar por um tempo completamente diferente ao nosso.

Neste livro conhecemos a Sofia, uma jovem de 24 anos que é completamente viciada em tecnologia. Sofia é bastante dependente, ela infelizmente só tem a si mesma e luta para conseguir o que quer,  apenas lhe falta o emprego dos seus sonhos, mas espera ser promovida brevemente. A nível profissional ela luta todos os dias para alcançar o que quer, já a nível pessoal, ela tem amigos que sabe que pode contar para tudo, mas a sua vida amorosa não é a melhor, ela até admite que não acredita no amor, apenas nos romances é que isso existe. Mas quando ela tem que comprar um telemóvel novo algo inesperado acontece e ela faz uma viagem para o passado e vai parar ao século XIX. Lá ela conhece Ian Clarke, um jovem bastante bonito, simpático e extremamente prestável que vai fazer com que as suas ideias do que ela necessita se altere.

Eu li poucos livros com viagens no tempo e os que li não me marcaram, pelo contrário até achei cansativo e não gostei muito. Mas neste, a autora conquistou-me completamente e a comparação entre estes dois tempos foi bastante bem explorada, não digo que a descrição do passado está fantástica, porque não está, mas dá para entender perfeitamente bem as grandes diferenças e eu gostei da forma mais romantizada como a autora descreveu o passado, porque afinal estamos a falar de um romance e não de um livro histórico e como tal, a autora alterar um pouco de forma a ficar mais apelativo, romântico e até divertido.

A Sofia é uma jovem que já sofreu no passado, seja em questões familiares como amorosas e ela agora só pensa na sua carreira e divertir-se com os seus amigos. Ela é uma rapariga como qualquer outra da sua idade, como tal, é viciada em tecnologias e não vive sem o seu telemóvel. Ela é divertida e bastante alegre, mas claro, quando cai no século XIX é normal para uma jovem desta idade não gostar, afinal de contas nem casas-de-banho eles tinham, mas ela é do futuro e bastante inteligente, por isso rapidamente aprende alguns truques. Ao longo do livro também vemos uma grande mudança da Sofia, ela começa a perceber que aquilo que ela pensava que era o mais importante, afinal é apenas algo banal e quanto mais perto do fim da sua jornada ela está, ela consegue realmente entender o que ela necessita. Isso é, por um lado, bastante bonito, porque vemos essa mudança e como ela passa a acreditar naquilo que nunca pensaria acreditar, mas por outro é angustiante, porque sabemos que o tempo está a chegar ao fim e não sabemos o que vai acontecer depois disso.

Já o Ian, é um jovem que também não tem um passado feliz e tem à sua responsabilidade a sua irmã mais nova. Ele é bonito, simpático e prestável que ajuda quem precisa, mas também é bastante conservador, tal como qualquer pessoa daquela época. Mas é aqui que começa alguns dos pontos negativos, o Ian era demasiado bonzinho, demasiado fofinho e demasiado inocente para um jovem da sua idade naquela época. Acho que a autora quis trazer algo novo, mas infelizmente isso é uma coisa que já vi em outras histórias, o jovem inocente e mais novo que se apaixona pela estranha rapariga que vem do futuro. Mas relativamente à personagem em si eu não tenho muito a dizer sem ser que ele é fofinho, querido e que me fez suspirar em algumas situações, é um rapaz com inúmeras responsabilidades e isso faz com que seja mais reservado, mas quando quer, também sabe ser divertido e bastante amoroso.

O maior ponto positivo deste livro e foi o que fez eu gostar tanto dele, foi a escrita da autora. A Carina escreve de uma forma que cativa qualquer leitor e principalmente a forma divertida como retrata as cenas que me fez rir às gargalhadas inúmeras vezes. É uma leitura leve, bastante descontraída, que se lê rapidamente e que vai cativar qualquer romântico. Um livro cheio de romance, mudanças e principalmente faz com que o leitor pense no que é realmente mais importante na vida, a autora conseguiu trazer deste romance uma lição de vida que merece ser lida. Recomendo imenso este romance para todos os que gostam deste tipo de livros, acredito que não se vão arrepender e ainda vão sair dele a pensar na vossa própria vida.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Aqui podem deixar todos os comentários e prometo que responderei o mais rápido possível.

Comentários que não são construtivos não serão aceites.