13/07/2018

Opinião | "Eu sou Eric Zimmerman" de Megan Maxwell

Título: Eu sou Eric Zimmerman
Autor: Megan Maxwell
ISBN: 9789897770531
Edição ou reimpressão: 05-2018
Editor: Editorial Planeta
Idioma: Português
Dimensões: 152 x 235 x 32 mm
Encadernação: Capa mole

Sinopse: Um spin-off da série Pede-me o Que Quiseres, a série de maior sucesso da autora em portugal, agora contada do ponto de vista do protagonista masculino.
O meu nome é Eric Zimmerman e sou um poderoso empresário alemão, caracterizo-me por ser um homem frio e distante, que usufrui do sexo sem amor e sem compromisso.
Numa das viagens a Espanha, para visitar uma das minahs delegações, conheci uma jovem chamada Judith Flores. Ela fez-me rir, cantar e até dançar e eu não estava acostumado a isso. Quando me apercebi, sentia mais por ela do que devia, distanciei-me, mas regressei, pois essa mulher atraía-me como um íman.
A partir desse momento, começámos uma relação recheada de fantasia e erotismo e adorei ensinar Judith a gozar o sexo de uma forma que ela nunca imaginara...
Megan Maxwell é um êxito de vendas no género da literatura erótica com mais de 1,7 milhões de leitores.

OPINIÃO:
Eu já li vários livros de Megan Maxwell, mas a série "Pede-me o que Quiseres" nunca me chamou muito atenção, mas eu queria dar uma oportunidade a esta série, eu gosto tanto de outros livros da autora que acredito que iria gostar. Eu sei que deveria ter começado pelo primeiro livro da série, mas este é a versão dos dois primeiros livros mas contada pelo personagem masculino e acreditava que poderia ser mais ou menos igual. A verdade é que sim, eu perdi muitas partes importantes da história destes dois personagens, mas deu para apreciar esta história e perceber que eu deveria ter lido esta série à bastante tempo.

Esta série conta a história de um homem poderoso que é considerado pelas pessoas como insensível. Eric já teve alguns problemas no passado e com isso não consegue confiar completamente nas mulheres, fora que tem uns gostos sexuais bastantes peculiares e diferentes. Mas quando conhece a Judith ele quer mostrar para ela tudo o que gosta, ela atrai-o de uma forma que não sabe explicar e rapidamente vê-se envolvido numa relação cheia de surpresas para ambos e bastante peculiar.

O que eu mais gostei neste livro foi o romance, o Eric é um homem bastante reservado devido a alguns acontecimentos do seu passado e é lindo ver como ele pouco a pouco abre-se com a Judith e vai entregando-se. A verdade é que não é nada fácil, o Eric é um homem bastante controlador e quer tudo a sua maneira e quando isso não acontece ele não sabe bem lidar com o assunto, mas nem tudo é como queremos e numa relação é necessário ceder e é tão bonito ver esta evolução dele. Já a Judith é uma jovem bastante alegre e divertida, mas junto ao Eric ela vai aprender mais sobre si própria e vai conhecer experiências que nunca imaginou experimentar. Nesta louca viagem de auto-conhecimento, a Judith vai tornar-se uma mulher cada vez confiante e bastante poderosa.

O livro trata de um tema bastante interessante e inovador, é verdade que nem todos vão gostar e identificar-se, mas é diferente de tudo o que já li e trouxe a perspetiva de algo eu realmente achava escandaloso. A verdade é que é a sociedade que impõe o que é certo e o que é errado e temos que ser nós mesmos a perceber o que é para nós o bom e o mau, se gostamos de algo, não estamos a fazer nada de mal e nem a prejudicar outras pessoas, então o que é que as pessoas têm a ver com o que se gosta ou não? A sociedade impõe alguns preconceitos e faz "regras" que devem ser seguidas, mas não tem que ser assim e realmente este livro abriu-me a mente para tópicos diferentes, gostando ou não, a verdade é que é importante discutir que cada pessoa é como é e a partir do momento que não está a prejudicar ninguém, então tem todo o direito em fazer tudo o que a faça sentir-me bem.

Mas sou sincera, mesmo tendo a mente bastante aberta, algumas cenas do livro fizeram-me confusão, não pelo tabu em si, mas a forma como, principalmente o Eric, pensava sobre o tema "relação". Existem si relações bastante abertas, mas a forma como eles lidavam com o sexo, para mim não é uma relação saudável. Lá está, eu não identifico-me com este tipo de relação, mas não julgo e até admito que foi bastante interessante e diferente.

Sem dúvida fiquei curiosa para ler a série original, afinal de contas gostei do romance e da evolução dos personagens e quero saber como vai ser o final deste casal. Recomendo imenso esta história para quem gosta de um romance bastante diferente de tudo o que já leu, mas aviso já: têm que ir com a mente bastante aberta e prontos para lerem tudo o que podem (ou não) imaginar.

Leitura com o apoio:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Aqui podem deixar todos os comentários e prometo que responderei o mais rápido possível.

Comentários que não são construtivos não serão aceites.